esboço é cabo de aço

Como Improvisar Para Falar em Público em “10” Minutos

Como Improvisar Para Falar bem em Público em “10” Minutos |

Imagine que você foi pego de surpresa. Você terá que fazer uma palestra! E o pior: você tem apenas 10 minutos até a hora de começar a falar! Uau, é um desafio e tanto.

Já é difícil falar em público tendo bastante tempo para se preparar. Imagine então o nível de dificuldade quando se tem apenas uns 10 minutos antes de começar a falar! Mas, por incrível que pareça, esta situação tem um lado muito positivo. O lado negativo é a escassez de tempo, isto já sabemos. Sabe qual é o lado bom?

O lado bom é que você vai ter a oportunidade de falar de coração. Ou seja, vai arrancar do peito um conteúdo exclusivo, que ninguém nunca ouviu e nunca mais ouvirá – da mesma maneira, claro.

Portanto, é bom ter um script (roteiro) básico para saber falar em público de maneira improvisada. E é isto que eu quero te dar neste artigo.

Qual é o Script Básico para Falar em Público de Improviso?

Sem dúvida, você já assistiu a um trailer de filme. Ao assistir, você percebeu que o trailer se baseia em poucas cenas, mas estas cenas dão uma visão do filme completo. Pensando neste conceito de resumo, você pode fazer algo parecido com seus discursos.

Você conhece o filme inteiro, por assim dizer, pois conhece o assunto. (Você não ia receber um convite para palestrar se não dominasse o assunto, certo?) Então, uma vez que você conhece o “filme”, você só precisa elaborar um “trailer” que vai te guiar durante toda sua palestra.

Em outras palavras, terá que elaborar um esboço. Na maioria dos casos em que há pouco tempo, você terá de elaborar um esboço mental. Mas em algumas situações, caso haja um papel e caneta, vai dar tempo de fazer um pequeno esboço escrito.

Mas como elaborar um esboço em tão pouco tempo? Segue um script básico:

  • Agradecimento e/ou saudações (quando a situação é compatível);
  • Identifique o assunto que você vai falar e a importância e/ou benefícios do mesmo;
  • Divida o assunto em 2 ou 3 tópicos principais;
  • Conte uma história, um depoimento ou uma ilustração;
  • Conclua o assunto fazendo uma chamada para ação e destacando mais uma vez os benefícios

Durante sua experiência como palestrante você perceberá belas variações e combinações destes métodos. Vamos conversar em mais detalhes sobre cada uma dessas etapas.

#1 – Improvisar para Falar Bem Em Público: Agradecimento e/ou Saudações

Quando a situação permite, você pode quebrar o gelo por fazer saudações e agradecimentos. Pode ser coisas simples, como dar um boa noite, agradecer a oportunidade, dizer que é um prazer estar ali com os ouvinte, e assim por diante.

Ás vezes a situação não permite que se faça isto. Por exemplo, você está na plateia de um evento ao vivo, e um orador precisa ser substituído.

Daí, você recebe o convite para fazer uma palestra específica que faz parte de uma série de palestras. Neste caso, talvez não se aplique fazer saudações ou agradecimentos. Simplesmente pule esta etapa.

Você pode tirar ideias adicionais lendo este outro artigo aqui.

#2 – Improvisar para Falar Em Público: Identifique o Assunto que você vai Falar e a Importância e/ou Benefícios do Mesmo

Ainda como introdução, você deve agora preparar a mente dos ouvintes para o assunto que será abordado. Faça isto por identificar o assunto, de modo objetivo. Talvez possa repetir as palavras do tema da sua palestra; ou talvez possa explicar o significado e a importância do tema.

Nesta etapa, leve em conta a formação da sua plateia.

Se forem leigos no assunto, você vai ter que “vender o peixe”, por assim dizer, por dar mais clareza ao assunto e dar um bom destaque nos benefícios de estarem ali.

 

Se isto não for feito, você corre o risco de palestrar para corpos que estarão com a cabeça em outro lugar.

No caso de palestrar a um público que conhece mais o assunto, você poderá ser mais objetivo nesta etapa, mas não esqueça de destacar a importância e os benefícios de eles estarem ali ouvindo seu discurso.

#3 – Improvisar para Falar Em Público: Divida o Assunto em 2 ou 3 Tópicos Principais

É altamente vantajoso fazer isto. Por quais motivos?

  • O discurso fica muito mais organizado
  • Te ajuda a ter um linha lógica de raciocínio
  • Ajuda os ouvintes a acompanharem melhor o desenvolvimento do tema
  • Ajuda os ouvintes a se lembrarem do que aprenderam

Este método vai salvar sua vida quando você tiver que improvisar. Quando não se divide os tópicos, você corre o risco de se embananar nas ideias. Pode começar a gaguejar, sem saber o que dizer, ou dizer as coisas certas mas numa ordem incoerente.

Aprenda a fazer isso, quer por meio de esboço mental, quer por meio de um pequeno esboço escrito. É um ponto fundamental na arte do improviso.

Caso você tenha um tempo (talvez alguns poucos minutos) arrume um papel e caneta e anote pelo menos este aspecto da sua palestra. Talvez este pequeno papel seja seu cabo de aço para se equilibrar e não cair.

Repare que muitos jornalistas usam um pequeno papel, com os tópicos que devem improvisar na sua manchete de última hora. Muitas vezes eles devem cobrir reportagens urgentes e tem pouco tempo para se preparar. Se eles usam este método, é por que funciona. Podemos fazer algo parecido em nossos discursos.

Faça esta organização o mais rápido possível, afinal você tem pouco tempo; o palco (e o público) te espera!

#4 – Improvisar para Falar Bem Em Público: Conte uma História, um Depoimento ou uma ilustração

Esta etapa complementa a anterior e acrescenta o ingrediente emocional necessário aos tópicos que você acabou de abordar. Claro que nem todos os assuntos permitem que se conte uma história. Mas sempre que for cabível, procure usar este método.

Não pense que isto será feito para encher linguiça ou para gastar o tempo; depoimentos, ilustrações e experiências reais tem o poder de tocar corações, e mexer com as emoções das pessoas. Podem animar, convencer, motivar ou fortalecer sua audiência.

Além disso, preparam a mente dos ouvintes para a próxima e concludente etapa.

#5 – Improvisar para Falar Em Público: Conclua o Assunto Fazendo uma Chamada para Ação e Destacando mais uma vez os Benefícios

Com as emoções tocadas após uma história, esta será a conclusão perfeita que seus ouvintes esperam: Diga-lhes o que fazer!

Esta finalização é a hora do “call-to-action”, termo inglês que significa “chamada para a ação”. Sua audiência quer ser direcionada e você conseguirá fazer isto.

Como você não teve tempo de se preparar mesmo, estas palavras finais serão uma exclusividade do seu coração para elas. Poderão ser palavras inesquecíveis, que mudarão vidas. Pense no que te levou a estar ali, e no “como” você deseja que eles sejam beneficiados. Transforme isso em energia e finalize com entusiasmo.

Para motivar os ouvintes a ação, relembre os benefícios em seguir a proposta do discurso. VOCÊ SABE QUAL É A PROPOSTA? É esta a hora de dizer com todas as letras: “Faça…”, “Mude…”, “Transforme…”, “compre…”, “venda…”, “inspire…” e assim por diante.

Considerações Finais

Talvez você ache que seu discurso improvisado não saiu tão bem quanto poderia ter saído. Realmente um discurso preparado com boa antecedência tem mais chances de sair polido. Mas não se preocupe: com a prática, seus discursos improvisados serão praticamente tão bons quanto os demais. Só depende de você.

Não veja o improviso como um problema; veja-o como uma oportunidade. Veja-o também como prova do seu potencial e da confiança que as pessoas sentem em você. Improvisar não é pra qualquer um, e se você foi convidado, é por que você é bem visto e reconhecido.

Use o improviso para falar em público como chance adicional de tocar corações. Uma chance que você não teria tido de outra forma.

Comente o artigo, deixe-me saber o que achou.

Como Improvisar Para Falar em Público em “10” Minutos
5 (100%) 1 vote

Acho que Você vai Gostar destes Artigos Também....

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *