Como Falar Bem Usando Métodos De Apresentação Distintos

Como Falar Bem Usando Métodos De Apresentação Distintos

Já ouviu falar da palavra idiossincrasia?  Ela possui mais de um significado. É uma palavra pouco usada, mas um de seus significados pode ser bem interessante para nós.

Idiossincrasia pode ser “o modo de ver de cada pessoa, ou grupo; seu ponto de vista; seu modo ou característica peculiar de ver certo assunto”. Pensando nisso, havemos de concordar:  as pessoas podem ter pontos de vista bem distintos sobre os assuntos.

Isso acontece porque somos pessoas diferentes.  E podemos acrescentar que isso é bom. Já pensou se todo mundo fosse igual? Devemos valorizar nossas diferenças!

Mas o quê isto tem a ver com falar bem em público?

Basicamente,  se as pessoas são diferentes,  então nós, como oradores, podemos abordar os assuntos de maneiras diferentes.

Em outros artigos, destacamos a importância de subdividir nossos temas em tópicos. (Caso queira conferir este importante método, leia estes 2 artigos: “Organize Suas Ideias” e “Segredo #7 De Uma Excelente Oratória”) Esta forma de apresentação é tradicional, mas é tão fantástica que não sai de moda.

Vamos conversar agora sobre técnicas adicionais e como usar métodos distintos de apresentação.  Detalhe relevante: às vezes podemos combinar vários métodos dentro de uma mesma palestra.

Método #1: Problema e Solução

Este método de apresentação é amplamente usado.  Basicamente,  você irá introduzir citando as dores (ou problema)  de um determinado público e ao longo da palestra ira abordar a(s) solução(ões) para a situação.

#O Objetivo Deste Método É Destacar Soluções E Abrir A Mente Das Pessoas

Trata-se de um método muito fácil de entender e instrutivo.  Por sua simplicidade, consegue conquistar e prender a atenção.

Experimente o seguinte.  Introduza o assunto usando palavras fortes, de impacto,  para destacar como um certo problema é amplo e desagradável. Logo após esta introdução,  diga algo assim: O objetivo desta palestra é mostrar como resolver o problema “x” por seguir “y” passos.

Então,  cumpra o prometido por realmente mostrar os passos e dicas. Procure dar um bom destaque aos pontos,  destacando a mudança entre um ponto e outro.

Para prender ainda mais a atenção das pessoas,  procure colocar em primeiro lugar a solução que você considerar mais efetiva. Por exemplo, se você argumentar quatro soluções, coloque em primeiro lugar a melhor das soluções.

Este método dentro do método também é conhecido como pirâmide invertida.  Ou seja, colocar a base mais larga em primeiro lugar, ou seja, em cima.  Fazendo isso, você consegue ancorar a atenção.

Alerta:  Se você usar esta técnica (pirâmide invertida)  lembre-se de não deixar tanta diferença entre o primeiro tópico e os demais.  Digo isso porque alguns palestrantes arrasam no início, mas deixam a peteca cair no final.  Ou seja, o primeiro deve brilhar, mas os outros não devem deixar a desejar.  Combinado?

Você também pode usar bem este método ao dirigir uma reunião da sua empresa. Após alguns elogios, diga por qual problema ou dificuldade a empresa está passando. Daí, mencione uma lista de possíveis soluções. Por fim, aborde uma por uma das soluções, dando detalhes mais profundos.

Um outro método interessante e que funciona muito bem é contar uma história.

Método #2: Contar Uma História

Além de prender a atenção das pessoas, contar uma história permite que as pessoas tenham uma memória cronológica do assunto que você está abordando.

O ser humano gosta muito de ouvir histórias. Então, podemos aproveitar para implementá-las em nossos discursos.

#Desde Crianças Somos Fascinados Por Boas Histórias

O primeiro passo é conhecer bem a história. Se a historia ainda não existe, você deverá elabora-la. Histórias podem ser reais ou fictícias.

Histórias reais envolvem muito as pessoas. Procure conhecer alguns pormenores que poderiam tempera-la, e torna-la mais compatível com seu público. Experiências de pessoas reais motivam e ensinam muitos valores importantes. Podem influenciar e encorajar.

Se a história for fictícia, muitas vezes será essencial dizer que ela é fictícia, antes ou depois de contar. O motivo é que algumas histórias fazem as pessoas se compadecerem pelos personagens.

Se você não avisar que é fictícia, algumas pessoas vão te procurar no fim do discurso para perguntar sobre o bem-estar dos personagens. Isso pode deixa-lo um pouco constrangido; você vai perceber que os ouvintes interpretaram mal a história. Mas não leve isso ao pé da letra, pois histórias reais também emocionam.

Por isso, não seja apenas um contador de histórias. Deixe claro por que você contou a história.

O motivo pelo qual você contou é mais importante do que a história em si. Lembre-se que o objetivo é usar um método de apresentação de ideias. Se as pessoas lembrarem apenas da história, e não se lembrarem do motivo por detrás de conta-la, o objetivo não foi atingido. Diga claramente quais são as lições aprendidas.

E por falar em história, você já fez uso de parábolas para ensinar uma ideia?

Uso De Parábolas

Em qualquer tipo de assunto para palestrar, é possível incluir uma parábola. Você sabe o que é parábola?

Parábola é uma pequena narrativa, com o objetivo de ensinar lições ou valores morais. As parábolas são um poderoso recurso de ensino. É muito usada na cultura oriental.

Para você entender claramente o que é uma parábola, leia abaixo algumas das parábolas desta cuidadosa lista, gentilmente disponibilizada por Tom Coelho.

>>> Lista de Parábolas (clique aqui)

Interessante é que algumas parábolas permitem variações, podendo também ser adaptadas para seu público. Mas se a autoria dela for reconhecida, mostre respeito por não muda-la e por citar o nome do autor no final.

Tais histórias podem ser incrivelmente simples, mas não perdem seu valor. Podem motivar. Podem mudar vidas.

 Método #3: Causa e Efeito

O método causa e efeito é parecido com o primeiro que abordamos,  Problema e Solução.

Mas o enfoque é diferente: mostra-se primeiro o fato em questão. Pode ser um hábito, um método, uma prática ou uma experiência da vida real.

Na sequência, mostra- se as consequências daquele fato. Podem ser benefícios alcançados, problemas resolvidos (ou adquiridos), lições aprendidas e daí por diante. Enfim, como o nome diz,  efeitos de uma causa em comum.

#Do Tronco Saem Os Galhos; Da Causa Saem Os Efeitos

Este método de apresentação é fascinante. É também altamente combinativo. Ou seja,  quando você contar uma história,  por exemplo, pode inserir este método no fim de um certo trecho. Talvez conte lições aprendidas de uma certa ação de um personagem ou de um evento na história. Quando fizer isto, estará usando o método causa e efeito.

Para entender e usar bem este método, procure entender bem o seu conceito. Vamos relembrar: vários efeitos podem ser gerados a partir de uma causa em comum.

Assim como no método problema e solução, você cita um evento principal e depois aborda as ramificações do assunto. Como um tronco e seus galhos.

Portanto, seja criativo e use métodos diferentes de apresentação! Recapitule alguns recursos que consideramos neste artigo:

O Que Você Aprendeu?

  • A apresentação por meio de tópicos é essencial e funciona excepcionalmente bem. Devemos dominá-la;
  • Mas não é o único modo de apresentar ideias.

Quais Técnicas Adicionais Discutimos Hoje?

  • Problema e Solução;
  • Contar Histórias Curtas E Bem Escolhidas;
  • Ainda neste último método, falamos das parábolas;
  • Causa e Efeito.

Assim que possível faça testes com sua audiência e comente para nós o que achou! 🙂

Como Falar Bem Usando Métodos De Apresentação Distintos
5 (100%) 1 vote

Acho que Você vai Gostar destes Artigos Também....

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *